Governo Bolsonaro decreta a morte de um pedaço da Amazônia

O governo Bolsonaro decretou a morte de um pedaço da Amazônia para favorecer a Norte Energia, empresa controlada pela Eletrobras. É muito, muito sério o que está acontecendo agora. E, é importante perceber: nem de economia esse Governo entende. Com os olhos do mundo voltados para o Brasil por conta da Amazônia, a direção do Ibama traiu seu próprio corpo técnico e, com uma canetada, deu o controle da água à Belo Monte, condenado a Volta Grande do Xingu, uma das regiões mais biodiversas da Amazônia, e seus povos. Ou a sociedade se mobiliza para impedir um ecocídio ou daremos um passo largo rumo ao ponto de não retorno.

Usina de Belo Monte, na época de sua inauguração, em novembro de 2019.MARCOS CORRÊA/PR (Reprodução do El País)

Usina de Belo Monte, na época de sua inauguração, em novembro de 2019. MARCOS CORRÊA/PR (Reprodução do El País)

Leia no El País (em português e em espanhol)

Vacunas, flechas y noticias falsas

Negros, inmigrantes e indígenas comparten la experiencia de que los Gobiernos se preocupan poco por sus vidas o, en el caso de los indígenas, los prefieren muertos. Para garantizar el control de la pandemia, la comunidad mundial tendrá que enfrentarse al déficit de democracia y al racismo incrustado en las políticas públicas. O ver la proliferación de cepas más contagiosas.

Una trabajadora del Distrito Sanitario Especial Indígena vacuna en la Amazonía. RAPHAEL ALVES / EFE (Reprodução do El País)

Una trabajadora del Distrito Sanitario Especial Indígena vacuna en la Amazonía. RAPHAEL ALVES / EFE (Reprodução do El País)

Leia no El País  (só em espanhol)

O que significa cuidar de um filho numa pandemia?

Estamos num impasse diante da próxima geração, da qual somos todos pais. Dividi o que tenho pensado em parceria com outras mulheres, especialmente com as psicanalistas Luciana Pires e Ilana Katz, em quatro partes: 1) onde estamos metidos; 2) o que um adulto faz numa situação dessas; 3) abrir ou fechar as escolas, eis a falsa questão; 4) o que as crianças podem ensinar aos adultos. (O El País mantém abertos os textos sobre coronavírus. Então, é só clicar no link.)

Confinado, garoto de cinco anos exibe desenho da janela de seu apartamento em Zenica (Bósnia e Herzegovina). Série mostra crianças isoladas pelo mundo e suas imagens da pandemia —Ilhan desenhou bombeiros, profissionais essenciais e "seus heróis". DADO RUVIC / REUTERS (Reprodução do El País)

Confinado, garoto de cinco anos exibe desenho da janela de seu apartamento em Zenica (Bósnia e Herzegovina). Série mostra crianças isoladas pelo mundo e suas imagens da pandemia —Ilhan desenhou bombeiros, profissionais essenciais e “seus heróis”. DADO RUVIC / REUTERS (Reprodução do El País)

Leia no El País 

¿Cómo hay que llamarlo?

Fenómenos como el bolsonarismo y el trumpismo desafían a la prensa a asumir responsabilidades y a fortalecer la búsqueda de la verdad

Nesta coluna, discuto a responsabilidade da imprensa em fenômenos como o bolsonarismo e o trumpismo, que estão longe de acabar, e a necessidade de criar novas estratégias para nomear o que vivemos.

Manifestantes que representan a pacientes sin oxígeno participan en una protesta contra el presidente brasileño, Jair Bolsonaro, y su gestión de la pandemia, en Brasilia (Brasil), el pasado 31 de enero. SERGIO LIMA / AFP  (Reprodução do El País)

Manifestantes que representan a pacientes sin oxígeno participan en una protesta contra el presidente brasileño, Jair Bolsonaro, y su gestión de la pandemia, en Brasilia (Brasil), el pasado 31 de enero. SERGIO LIMA / AFP (Reprodução do El País)

Leia no no El País (somente em espanhol)

Página 1 de 5512345...102030...Última »